0

Memórias pessoais e alheias se misturam em individual de André Severo

(São Paulo, SP) Depois de uma temporada na Bolsa de Arte de Porto Alegre, o indicado ao Prêmio PIPA 2010 (e membro do Comitê de Indicação 2016) André Severo traz sua individual “Espelho (El Mensajero)” para a sede paulista da galeria a partir desta semana. O projeto, que ganhou o XV Prêmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia em 2015, mistura pinturas das pinacotecas Ruben Berta e Aldo Locatelli com vídeos e fotografias do artista para discutir imagem, tempo e memória.

0

Múltiplos relatos de um mesmo espaço em “Quando as formas se tornam relatos”

(Brasília, DF) Há muitas formas de se contar um fato: só depende de quem vê. Esse é o ponto de partida de “Quando as formas se tornam relatos”, exposição com curadoria de Ana Cândida de Avelar, integrante do Comitê de Indicação do Prêmio PIPA 2017, que começa na próxima quarta-feira na Casa da Cultura da América Latina (CAL). Participam da coletiva 12 artistas, sete deles já indicados ao Prêmio PIPA: Fernando Piola, Gustavo Von Ha, Jaime Lauriano, João Castilho, Laís Myrrha, Paul Setúbal e Renato Pera.

0

A contradição na tecnologia e na comunicação em “Default”, individual de Roberto Winter

(São Paulo, SP) Num contexto de crise – política, econômica, social, afetiva e simbólica –, fica cada vez mais evidente que os modelos padrões de existência parecem ao mesmo tempo inescapáveis e fadados ao fracasso e frustração. “Default”, palavra usada tanto para descrever uma opção padrão ou pré-selecionada quanto a falta de cumprimento de um compromisso, é o nome da individual de Roberto Winter, indicado ao Prêmio PIPA 2012, 2013 e 2014, na Mendes Woods DM.

0

Últimos dias de “Toda palavra tem uma gruta dentro de si”, de Mariana Manhães

(Rio de Janeiro, RJ) Para Mariana Manhães, indicada à primeira edição do Prêmio PIPA, em 2010, toda palavra esconde um sem-fim de significados. Daí o título de sua última individual, “Toda palavra tem um gruta dentro de si”, que termina neste sábado na Mul.ti.plo Espaço Arte com direito à presença da artista. A exposição apresenta trabalhos recentes inéditos de Mariana, entre desenhos, fotografias e uma instalação.

0

“Feito poeira ao vento”, no Museu de Arte do Rio, celebra a arte da fotografia

(Rio de Janeiro, RJ) É celebrando a apropriação artística da fotografia que o Museu de Arte do Rio (MAR) apresenta “Feito poeira ao vento”. Com abertura marcada para este sábado, a exposição revela ao público a coleção fotográfica do museu, que inclui, entre outros, obras de Marc Ferrez e Pierre Verger, além de contemporâneos como os indicados ao Prêmio PIPA Luiz Braga e Guy Veloso e o finalista e vencedor do Prêmio PIPA Voto Popular 2013 Rodrigo Braga.

0

Exposição celebra os 30 anos de trabalho de Rogério Ghomes

(Brasília, DF) O tempo passa – que o diga Rogério Ghomes, indicado ao Prêmio PIPA 2012. Em “Quando tudo deixa de ser”, em cartaz na Referência Galeria de Arte, ele celebra três décadas de trabalho, apresentando os trabalhos e temas mais representativos de sua obra. A curadoria é de Fábio Luchiari, que preferiu organizar as obras em ordem não-cronológica, e a exposição traz ainda trabalhos inéditos do artista, como a série “Árbol” e a obra “Conversas com Platão”.

0

Relembre alguns dos melhores textos de Luiz Camillo Osorio

Curador do MAM-Rio entre 2009 e 2015 e atualmente curador do Instituto PIPA, Luiz Camillo Osorio escreve sobre arte para o grande público desde 1997, quando tornou-se crítico no jornal O Globo. Desde então, vem promovendo, seja em ensaios, críticas ou entrevistas, debates sobre os mais variados acontecimentos do mundo da arte. Para nos prepararmos para o novo post de Camillo, que chega no fim desta semana, reunimos alguns de seus textos mais marcantes publicados no site do Prêmio PIPA.

O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA